Quando procurar ajuda?

Os sintomas da COVID-19 podem variar de um simples resfriado até uma pneumonia severa. Sendo os sintomas mais comuns: tosse, febre, coriza, dor de garganta e dificuldade para respirar.

Como é transmitido?

A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de: aperto de mão, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro ou objetos/superfícies contaminadas, como celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados de computador e etc.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da COVID-19 é realizado primeiramente pelo profissional de saúde que deve avaliar a presença de critérios clínicos. Caso o paciente apresente os sintomas, o profissional de saúde poderá solicitar exame laboratoriais.

O teste rápido IgG/IgM Covid-19 é um teste imunocromatográfico para a detecção qualitativa de anticorpos IgG e IgM anti-SARS-CoV-2, presente em amostras humanas de sangue total. Esse teste pode ser aplicado como auxiliar no rastreamento da infecção pelo novo coronavírus em pacientes com sintomas suspeitos da doença.Os resultados positivos indicam que você teve contato recente com o vírus (presença dos anticorpos IgM) ou que você já teve Covid-19 e está se recuperando ou já se recuperou (presença dos anticorpos IgG), uma vez que indicam a presença de anticorpos (defesas do organismo). No entanto, os anticorpos só aparecem em quantidades detectáveis nos testes pelo menos oito dias depois da infecção. Ainda assim, o teste pode ser reagente indicando que você teve contato com outros Coronavírus e não com o Sars-CoV-2 / Covid-19, assim como contato com outros vírus da classe dos Flavivírus causadores da Dengue, Zika, Chikungunya, podendo acontecer o falso positivo. O resultado negativo para a detecção dos anticorpos IgG/IgM sejam eles em pacientes com ou sem sintomas, não descarta a hipótese que o paciente esteja infectado pelo vírus. Caso o contato com o vírus tenha sido recente é possível que não haja ainda o desenvolvimento dos anticorpos IgG/IgM ou produção de anticorpos em níveis não detectáveis e soroconversão tardia, nem sintomas típicos da doença ou mesmo que não haja a apresentação dos mesmos (forma assintomática). Assim sendo, os testes rápidos (IgM/IgG) não têm função de diagnóstico (confirmação ou descarte) de infecção por Covid-19. Uso de alguns medicamentos podem afetar a detecção de anticorpos, interferindo no resultado do teste ocasionando um resultado Falso Negativo. O diagnóstico da infecção pelo Novo Coronavírus deve ser feito por testes de RT-PCR. (Fonte: ANVISA/ABRAFARMA)

Para realizar o agendamento do teste, dirija-se a loja mais próxima